Pensa como um Monge, Jay Shetty

0
«Pensa como um Monge» é publicado em Portugal pela Albatroz.

Pensa como um Monge não é mais um livro de autoajuda, é um guia essencial de programação da mente, para aprendermos a lidar com as emoções.

Vi Jay Shetty no Facebook, uma série de vídeos onde analisa situações entre pessoas, geralmente num contexto de tensão e conflito. Desconhecia o fenómeno, a sua página conta mais de 11.5 milhões de seguidores e estava longe de alguma vez ter visto este palestrante, conhecido entre os famosos e convidado para todo o lado.

Jay é considerado uma das pessoas mais influentes do mundo e tem inspirado muita gente a mudar hábitos e programar a mente, pelos ensinamentos que viveu durante 3 anos, quando decidiu abandonar uma promissora carreira e trocar tudo pela tranquilidade de um templo budista na Índia.

O livro aborda temas como o stress, a pressão e a busca da felicidade, o medo e a sua superação, como aprender a controlar as emoções e ainda procura dar pistas às pessoas, para que aceitem e potenciem os seus talentos e a forma de viver o presente. Uma longa viagem pela identidade, pelos propósitos e rotinas, pela aprendizagem de um sentimento tantas vezes esquecido, mas necessário — a gratidão.

À medida que avançamos em Pensa como um Monge, somos convidados a fazer alguns exercícios. Terminada a leitura, nada como aplicar estas pequenas mudanças no dia-a-dia.

Artigo anteriorUsar máscara é o patamar mínimo de respeito pelos outros, atualmente
Próximo artigoMy open war on meat
Avatar
Rodrigo Ferrão nasceu em 1983, é natural do Porto e frequentou o curso de Direito, mas virou a página e foi livreiro alguns anos. Rodeado de livros, dedicou-se à discussão literária através do mundo digital. Não totalmente realizado com o debate, decidiu escrever a sua própria poesia, seguindo-se de outras grafias. Gosta de ler, passear no campo e na cidade, escrever e viajar – não perde uma oportunidade para contar aquilo que vê. Sonha um dia largar o trabalho e ir por aí, divagando como pensa.

Deixe um comentário. Acreditamos na responsabilização das opiniões. Existe moderação de comentários. Os comentários anónimos ou de identificação confusa não serão aprovados, bem como os que contenham insultos, desinformação, publicidade, contenham discurso de ódio, apelem à violência ou promovam ideologias de menorização de outrém.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.