16.5 C
Lisbon
Terça-feira, Junho 18, 2019

ÚLTIMAS

O futebol não é para meninas

Na sexta-feira passada Paris recebeu o pontapé de saída do Campeonato do Mundo de futebol feminino. Mais de 45 mil pessoas lotaram as bancadas...

POLÍTICA

DEBATES

ARTES E CULTURA

QUOTIDIANO

Pedro Silveira
1 POSTS0 COMENTÁRIOS
Avatar
11 POSTS0 COMENTÁRIOS
Feminista de segunda vaga "not the fun kind", jurista pro-bono para a defesa dos direitos das mulheres e das crianças. Mãe de gémeas guerreiras, companheira de um guerreiro, inevitavelmente guerreira.
Maria João Marques
89 POSTS12 COMENTÁRIOS
Mãe de dois rapazes e feminista (das duas características conclui o leitor inteligente que não quer exterminar os homens da face da Terra). Licenciou-se em Economia ao engano, é empresária, mas depois encarreirou para os Estudos Orientais, com pendor para a China. Foi blogger e é cronista do Observador. Considera Lisboa (onde nasceu e vive) a cidade mais bonita do mundo, mas alimenta devaneios com Londres e Hong Kong.
Ana Ribas
1 POSTS0 COMENTÁRIOS
Nasceu em 1972 Ana Catarina Ribas Lopes, mas o mundo académico e profissional encolheram-lhe o nome para Ana Ribas. É licenciada em Ciências da Comunicação, curso onde leccionou uma mão cheia de anos, mantendo-se ainda hoje ligada à formação. Apesar da aspiração ao Direito, estava destinada ao marketing e à publicidade. A trabalhar desde os 15, percebeu cedo o mundo das desigualdades. Mãe de 4, feminista por genética e formação, detesta generalizações, abomina rótulos, não suporta injustiças e continua a acreditar que cada um de nós pode fazer a diferença!
Avatar
6 POSTS5 COMENTÁRIOS
O meu único compromisso é com a verdade. Desde os 10 anos que quero ser jornalista. Licenciei-me em comunicação social e fiz a tarimba toda. Tive a sorte de trabalhar com quem mais admirei: a Margarida Marante. Com ela, descobri o prazer do debate e do confronto de ideias. E a conjugar a máxima liberdade com a máxima responsabilidade. Uma era preciosa do jornalismo, cada vez mais difícil de fazer, apesar que muitos o neguem. Aos 47 anos, sinto-me salutarmente desconfortável com muita coisa. Receio a censura das ideias e dos actos pelo medo de outras ditaduras modernas: a do dinheiro sem valores e a da felicidade descartável. Politicamente, não consigo definir-me. Sou um híbrido geopolítico. Cresci no Porto mas migrei para Lisboa há 25 anos, de onde só sairei se for para o campo. Autora da rúbrica Defeito de Fabrico
Avatar
16 POSTS5 COMENTÁRIOS
Teresa Morais tem 35 anos, é jurista, tradutora e activista. Depois de viver em São Paulo e em Londres, voltou, há dois anos, à Lisboa que a viu nascer. Gosta de biografias, boas revistas, boas séries, bons políticos e bons amigos. Ouve música de todos os estilos, a toda a hora, em qualquer lugar. Está no Capital Magazine por acreditar ser esta a hora de falar de causas e de fazer melhor política em Portugal.
Avatar
12 POSTS0 COMENTÁRIOS
Rodrigo Ferrão nasceu em 1983, é natural do Porto e frequentou o curso de Direito, mas virou a página e foi livreiro alguns anos. Rodeado de livros, dedicou-se à discussão literária através do mundo digital. Não totalmente realizado com o debate, decidiu escrever a sua própria poesia, seguindo-se de outras grafias. Gosta de ler, passear no campo e na cidade, escrever e viajar – não perde uma oportunidade para contar aquilo que vê. Sonha um dia largar o trabalho e ir por aí, divagando como pensa.
Avatar
28 POSTS7 COMENTÁRIOS
Lisboa, 1962, economista, focado na macroeconomia e política económica. Publicou O fim do euro em Portugal? (2012, Actual Editora) e O euro e o crescimento económico (2017, Fundação Francisco Manuel dos Santos).
30 POSTS4 COMENTÁRIOS
Autoras e autores convidados
Avatar
42 POSTS1 COMENTÁRIOS
Ricardo Arruda, 43, estudou Ciências da Comunicacão em Lisboa e fez um MBA em Finanças nos Estados Unidos. Vive há mais de vinte anos entre os Estados Unidos e o Reino Unido e foi gestor em companhias financeiras tão variadas como a AXA, Merrill Lynch e AVIVA. Nos tempos livres gosta de fotografia, viajar, musica e ler livros de História. Continua a adiar a escrita do primeiro livro mas até lá vai ser o nosso correspondente em terras de Sua Majestade.
Avatar
7 POSTS0 COMENTÁRIOS
Viajante de largas distâncias e curtas amarras. Criativa com ambições de criadora. Ébria da Vida. Amante da Língua Portuguesa. Mãe da Beatriz e (dona) da Viola. 2+2=5, economista de formação. Pessoas, diversidade, chá, vinho, cães, yoga, livros, livre.
Maria João Faustino
7 POSTS0 COMENTÁRIOS
Feminista. Investigadora de doutoramento na Universidade de Auckland, onde estuda violência sexual no contexto heterossexual.
Avatar
2 POSTS1 COMENTÁRIOS
Docente de Línguas e Estudos Culturais. Mulher orgulhosa de o ser e Mãe. Ser pensante, com gosto pela vida, migrante, a quem calharam (a julgar pelas estatísticas) incidentes não tão invulgares quanto isso.
Avatar
5 POSTS1 COMENTÁRIOS
Foi em 1984 que Lisboa a viu nascer. Desde aí, de trambolhão em trambolhão, assistiu divertida a um rol de mudanças, peripécias e contradições. Mãe, feminista, liberal e paradoxo ambulante. Jurista, tradutora, empresária e ativista.
Avatar
7 POSTS0 COMENTÁRIOS
Isabel Santiago nasceu em Aveiro em 1960 onde estudou até terminar o Liceu. Mais tarde acabou a sua formação na área comercial na Suiça, numa Escola privada e na Universidade de Lausanne. Trabalhou nas empresas comerciais fundadas pelo seu pai durante mais de 20 anos. Em 2010, já a residir em Lisboa, inscreveu-se num curso de fotografia e fotojornalismo, que completou durante 3 anos e nunca mais largou a fotografia. Ficou a trabalhar com Luiz Carvalho como assistente de realização no programa Fotografia Total da TVI24 e Fotobox da RTP3 ao longo de mais de 4 anos. Fotógrafa, de direita e apaixonada por política, regista e acompanha os mais diversos eventos do CDS. Tem 3 filhos e espera em breve vir a ser avó.
Avatar
11 POSTS0 COMENTÁRIOS
Carla Macedo nasceu em 1979 e nem acredita que já passou tanto tempo. É jornalista desde 2001, feminista desde os 8 anos, quando teve uma epifania na missa. Esteve envolvida na criação do site Delas.pt, do qual foi editora executiva até ao verão de 2018. Conduziu entrevistas na rádio TSF a mulheres que se destacam em diferentes áreas, no programa Conversas Delas. Na LuxWoman, foi chefe de redação, na Máxima Interiores, também. Colaborou com a Evasões, a Volta ao Mundo (sim, sim, adora viajar!), a Notícias Magazine, a Sábado e muitas mais. Fez televisão para uma produtora, mas os programas nunca foram para ar – danos colaterais da crise! Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, começou no jornalismo numa revista de carros, a Frota, ainda antes de acabar o curso, fez o CENJOR e depois um curso de Jornalismo Multimédia. É casada. Tem dois filhos, um rapaz e uma rapariga. Igualdade em casa é coisa que não falta.
Avatar
7 POSTS2 COMENTÁRIOS
Mãe de três, psicóloga e activista.
Avatar
10 POSTS0 COMENTÁRIOS
Depois da licenciatura em Ciências da Comunicação, seguiu para Londres à procura de mais jornalismo. Tirou uma pós-graduação em Fashion and Lifestyle Journalism no London College of Fashion, University of the Arts London e, ao mesmo tempo, colaborava com as revistas LuxDECO, Lux e Única do Expresso. Tirou tempo para se dedicar ao desporto e voltou no site Rua de Baixo e agora na Capital Magazine.
Avatar
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
Nascido em Lisboa no século passado. Já escreveu coisas na revista Atlântico, no blog O Insurgente, nos sites britânicos CapX e These Football Times ou no site americano de cinema Bright Wall/Dark Room, e já mostrou a cara – ideal para a rádio – na SIC Notícias e na ETV. Actualmente, diz umas coisas no Jornal Económico. Podem segui-lo no twitter em @thebrunoalves e enviar insultos ou trabalho para alves.bm@netcabo.pt .
Avatar
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
Formada em Filosofia em Lisboa, cidade onde lecionou antes de decidir fugir do país que elegeu Sócrates por duas vezes. Vive numa realidade paralela chamada Genebra, onde se reconverteu no fascinante mundo da luta contra o branqueamento de dinheiro (where else?). Mãe de um rapaz que vale por dois.
Rui Carmo
1 POSTS0 COMENTÁRIOS
Sportinguista, bom-garfo, quase civilizado, a caminho dos 50 (embora não pareça mesmo nada) e liberal. Sem ortodoxia, nem escola. Admirador mais do que confesso da Sacrlett J., da Monica Belluci e de algumas outras obras primas. António Gaudi não lhes fica atrás no toque divino que deixou nas suas obras. As mulheres são o centro gravitacional da minha vida e do Universo em geral. Escrevo em desacordo ortográfico.
Aline Gallasch-Hall de Beuvink
0 POSTS COMENTÁRIOS

MAIS

MÃES E FILHOS (E PAIS)

LIFE STYLE

ALÉM FRONTEIRAS

SAÚDE

BIBLIOTECA

FORA DO BARALHO

VIDAS XX