Pensa como um Monge não é mais um livro de autoajuda, é um guia essencial de programação da mente, para aprendermos a lidar com as emoções.

Vi Jay Shetty no Facebook, uma série de vídeos onde analisa situações entre pessoas, geralmente num contexto de tensão e conflito. Desconhecia o fenómeno, a sua página conta mais de 11.5 milhões de seguidores e estava longe de alguma vez ter visto este palestrante, conhecido entre os famosos e convidado para todo o lado.

Jay é considerado uma das pessoas mais influentes do mundo e tem inspirado muita gente a mudar hábitos e programar a mente, pelos ensinamentos que viveu durante 3 anos, quando decidiu abandonar uma promissora carreira e trocar tudo pela tranquilidade de um templo budista na Índia.

O livro aborda temas como o stress, a pressão e a busca da felicidade, o medo e a sua superação, como aprender a controlar as emoções e ainda procura dar pistas às pessoas, para que aceitem e potenciem os seus talentos e a forma de viver o presente. Uma longa viagem pela identidade, pelos propósitos e rotinas, pela aprendizagem de um sentimento tantas vezes esquecido, mas necessário — a gratidão.

À medida que avançamos em Pensa como um Monge, somos convidados a fazer alguns exercícios. Terminada a leitura, nada como aplicar estas pequenas mudanças no dia-a-dia.