Uma mulher atirou-se da varanda de um prédio e morreu

0

Aqui há uns anos, não consigo precisar quantos, não importa na verdade, uma mulher, matou-se. A morte desta mulher estava envolvida num grande mistério. Era bonita, bem sucedida profissionalmente, tinha um namorado de sonho, vivia num sitio privilegiado, ia a festas, tinha dinheiro para comprar malas e sapatos Louboutin. A vida dela era vista como um conto de fadas. Todos ficaram espantados com o que aconteceu. Todos menos os que sabiam o que acontecia quando fechava a porta de casa e ficavam os dois a sós.

O namorado dela, muito bem posto para o exterior, torturava-a psicologicamente no interior de casa. Queria-a bem vestida ao lado dele, com vestidos lindos, caros, cintados, mas logo que entravam em casa, começava a tortura. Fazia questão questão que ela soubesse que a casa era dele, bem como o vestido e ainda as massagens e drenagens linfáticas que ela fazia eram pagas com o dinheiro dele. Era capaz com um “puta” de a destronar. E a mulher linda, fantástica, elegante, que tinha entrado em casa, e deixado os Louboutin à entrada, passava a sentir-se como um esfregão. “Viste os homens a olhar para ti e gostaste.”. “És uma puta.” “És uma vaca.” “Deves pensar que eu não sei que eras acompanhante de luxo antes de me conheceres.”

Isto acontecia-lhe todos os dias.

Ele queria-a bem mansinha ao lado dele.
Até ao dia em que essa mansidão a fez pular de uma varanda e morrer.

A vida deles era imersa numa salada de exposição com ciúmes. Várias festas ela tinha preferido ficar em casa, já a prever o desfecho. Ele insistia. Tinha comprado um vestido Dior lindo, que lhe assentaria como uma luva. Ela lá ia. Sorridente. Para ele, cujo ego se enchia por ter uma namorada linda, e por ter dinheiro para a conseguir manter. Servia de desculpa para ele atirar um puta de vez em quando, e servia de desculpa para lhe dar um encosto de vez em quando. Servia de desculpa para lhe transformar a vida num inferno.

Mas ela era tão bonita para levar às festas.
Com aqueles vestidos cintados!

É um homem que só quer meninas bonitas, modelos, ou it girls. Mulheres vistosas. Que deixem os outros de queixo caído. Afinal ele não tem dinheiro para agora namorar com alguém feio. Porque para estas pessoas o que importa são as aparências.

Ela, um dia, ganhou coragem e foi à policia.
A polícia nunca fez nada às denúncias dela.
Ela que se tapasse.
E assim ele melhoraria.
Já se sabe. Sem sinais de agressões, não há nada a fazer!
Foram vários anos de tortura.
Ela acabou por morrer.

A violência psicológica também mata.

Esta situação culminou num cenário triste.
Muitas outras existem em que as mulheres começam a dar sinais de patologia mental, e todos as tratam como loucas.

Ninguém nasceu para ser vitima.

Deixe um comentário. Acreditamos na responsabilização das opiniões. Os comentários anónimos ou de identificação confusa são apagados, bem como os que contenham insultos, desinformação, publicidade, contenham discurso de ódio, apelem à violência ou promovam ideologias de menorização de outrém.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.