Este livro é um excelente trabalho a 3 mãos. A história, caligrafia e selos são de Wang Fei, os textos de Marie Sellier e as ilustrações de Catherine Louis. Lançado recentemente pela Kalandraka Editora Portugal, este pequeno tesouro traz um desdobrável que explica a técnica dos ideogramas e da escrita chinesa às crianças (e adultos, pois claro).

Toda a narrativa é em torno da figura mitológica do dragão, figura muito amada na China e que deixa qualquer pequenino fascinado. Se por cá o associamos a uma besta assustadora, na Ásia significa paz. E, página a página, vamos percebendo que a figura é a união de vários animais que o compõem, até atingir aquela dimensão.

Decidiram então criar
um animal que protegesse
todos os homens em simultâneo:
um animal ágil como o peixe,
livre como o pássaro,
rápido como o cavalo,
astuto como a serpente
e forte como o búfalo.

Vou folheando e descobrindo a poesia, os símbolos e caligrafia que traduzem o texto. Esta é uma óptima história para leitura acompanhada, crianças nos seus 6 / 8 anos. Parece-me o exercício ideal para explicar as diferenças entre o nosso alfabeto e o Chinês, falar da lógica da simbologia, introduzir o tema das diferenças culturais entre os continentes, alargando o horizonte para a explicação das crenças e mitologia.

Tendo-se tornado na China o símbolo da paz, é em sua honra que todos os anos se celebra com alegria o Ano Novo Chinês – assim conclui a sinopse. O livro é em capa dura e pode adquirir em qualquer livraria ou no site da editora.

Partilhar:

Like this:

Like Loading...
%d bloggers like this: