Os homens causam 100% das gravidezes indesejadas

0
Imagem de Isabel Santiago.

A discussão sobre o aborto coloca o ónus da responsabilidade sobre as mulheres. Eu argumento que os homens são a raíz do problema.

Gabrielle Blair

Texto traduzido para a língua portuguesa por Helena Tender

Original: https://humanparts.medium.com/men-cause-100-of-unwanted-pregnancies-eb0e8288a7e5

Como mãe de seis filhos e mórmon, sou sensível aos argumentos em torno do aborto, religião e afins. Mas quando escuto homens a discutir os direitos reprodutivos das mulheres, sinto que eles não têm qualquer interesse em acabar com o aborto.

Se queremos evitar o aborto, precisamos de evitar uma gravidez indesejada. Os homens parecem incapazes de (ou não querem) admitir que causam 100% destas.

Eu sei que é uma afirmação ousada. A leitora/leitor está provavelmente a pensar: “Espera. São precisos dois! ”Embora eu concorde plenamente consigo no caso de uma gravidez intencional, argumento que todas as gravidezes indesejadas são causadas pelas irresponsáveis ​​ejaculações dos homens. Todas elas.

Não acredita em mim?

Vamos começar com este facto: o óvulo de uma mulher só é fértil por cerca de dois dias por mês. Sim, existem exceções, porque se trata da natureza. Mas um óvulo que é fértil dois dias por mês é a base comum na nossa espécie. E esses óvulos férteis são produzidos por um número limitado de anos. Isso significa que, em média, as mulheres são férteis por cerca de 24 dias por ano.

Mas os homens são férteis 365 dias por ano. Na verdade, se você é um homem que ejacula várias vezes ao dia, pode causar gravidezes múltiplas diariamente. Em teoria, um homem poderia causar mais de 1.000 gestações indesejadas em apenas um ano. Embora seja verdade que os espermatozóides perdem muita qualidade à medida que os homens envelhecem, eles não têm uma data de expiração da fertilidade; os homens podem causar gravidezes indesejadas da puberdade até a morte. Logo, começando com as estatísticas básicas de fertilidade e o calendário, é fácil ver que os homens são o problema aqui.

“Mas e a pílula anticoncepcional?”, poderá você perguntar. “Se uma mulher consegue descobrir como fazer um aborto, ela pode certamente tomar a pílula para evitar uma gravidez indesejada, certo?”

Ótima pergunta. A pílula é possivelmente a invenção mais importante do século passado, e eu sou muito grata por isso. É também brutal. Os efeitos secundários para muitas mulheres incluem enxaquecas, alterações de humor, diminuição da libido, depressão, cólicas severas, sangramento intenso, aneurisma – e isso é apenas uma pequena fração deles.

Desanimadoramente, um estudo promissor sobre um novo anticonceptivo masculino foi cancelado em grande parte devido a … (espere) … efeitos secundários. Para ser clara, esta lista de efeitos secundários era cerca de um terço da lista de efeitos secundários conhecidos para pílula comumente usada pelas mulheres. Há muito para assimilar só neste ponto. Eu direi simplesmente que, como sociedade, nós realmente não nos importamos se as mulheres sofrem, física ou mentalmente, desde que isso facilite as coisas para os homens.

Mas, homens, tenho boas notícias. Mesmo com os horríveis efeitos secundários, as mulheres estão (incrivelmente!) activamente dispostas a usar a tomar a pílula. Infelizmente, é mais difícil de conseguir do que deveria, mas isso não impede que as mulheres tentem. As opções de contracepção para mulheres exigem uma consulta médica – às vezes, várias consultas médicas – e, muitas vezes, uma receita médica. Elas nem sempre são gratuitas e nem sempre são baratas. Alguns estão realmente a tentar tornar as opções de contracepção mais caras, permitindo que as companhias de seguros se recusem a cobri-las. Além disso, as opções contraceptivas para mulheres não podem ser facilmente adquiridas no último minuto. Na maioria dos casos, elas não funcionam instantaneamente.

A pílula requer um uso diário consistente e não deixa muito espaço para erros, esquecimentos ou interrupções inesperadas nos horários diários. Mais uma vez, os efeitos secundários podem ser brutais – e não apenas em casos raros. Apesar do incómodo e dos efeitos secundários, sou muito grata pela pílula (por favor, não a eliminem). Mas é fundamental entender que o controle da natalidade das mulheres não é simples ou fácil.

Em contraste, vamos olhar para o controle de natalidade para homens – ou seja, preservativos. Eles estão prontamente disponíveis a qualquer hora, são baratos ou mesmo gratuitos, convenientes e não exigem receita médica. Eles são eficazes e funcionam instantaneamente. Eles não causam aneurismas, alterações de humor ou cãibras debilitantes. Os homens podem abastecer-se deles, para estarem sempre preparados. Eles podem ser facilmente usados ​​no último minuto. Quero dizer, os preservativos são mágicos! Muito mais fácil do que as opções de controle de natalidade para as mulheres.

Como bónus, a maioria das mulheres está plenamente de acordo com o uso de preservativos. Eles protegem-nos contra DSTs. Eles não diminuem o nosso prazer durante o sexo nem nos impedem de chegar ao orgasmo. A melhor parte? A limpeza é muito mais fácil – não precisamos de cambalear para a casa de banho, com fluídos sexuais a escorrer-nos pelas pernas.

Então, por que razão ainda há gravidezes indesejadas? Porque é que os homens não usam preservativos sempre que fazem sexo? Parece tão simples, certo?

Ah, lembrei-me. Os homens não adoram preservativos. De fato, é muito comum os homens pressionarem as mulheres a fazer sexo sem preservativo. Também não é inédito para os homens remover o preservativo durante o sexo sem a permissão ou conhecimento das mulheres. (Dica profissional: isso é crime.)

Porque é que os homens querem fazer sexo sem preservativo? Porque, pelos preciosos minutos em que estão penetrando a parceira, não usar preservativo dá-lhes mais prazer. Então… isso significaria que alguns homens estão dispostos a arriscar engravidar uma mulher – o que significa literalmente arriscar a vida dela, a sua saúde, o seu status social, os seus relacionamentos e a sua carreira – para que eles possam experimentar alguns minutos de prazer um pouco maior. Isto é verdade?

Sim. É, sim.

Imagine uma escala de prazer, com a dor começando em zero e indo para os negativos. Um bom cafuné vai ao 5, e um orgasmo sem preservativo é 10. Onde cairia o sexo com preservativo? Um 7 ou 8? Então, não é que sexo com preservativo não seja fantástico, não é tão fantástico. Um 8 em vez de um 10.

Deixe-me enfatizar novamente: os homens escolhem regularmente colocar as mulheres em risco maciço para experimentar alguns minutos de prazer levemente aumentado.

Para os verdadeiramente avessos ao preservativo, os homens também têm uma opção de controle de natalidade sem preservativo, sempre pronta, e de raíz: a retirada do pénis antes da ejaculação. Não protege contra as DSTs, é uma piada fácil e está longe de ser perfeita. No entanto, é 96% eficaz se feito corretamente e 78% eficaz na prática (porque muitas vezes não é feito corretamente).

Ainda assim, muitos homens que resistem ao uso de preservativos nunca aprendem a retirar corretamente. Aparentemente, é um pouco mais agradável o clímax dentro de uma vagina do que, digamos, no estômago da parceira. Mais uma vez, os homens estão dispostos a arriscar a vida, a saúde e o bem-estar das mulheres, a fim de experimentar um pouco mais de prazer por aproximadamente cinco segundos durante o orgasmo.

Pense na escolha que os homens estão a fazer aqui. Honestamente, não estou tão furiosa quanto deveria com isso, porque treinamos homens desde o nascimento para desassociar sexo e gravidez. Nós ensinamos-lhes que o prazer deles é de extrema importância.

Como regra geral, os homens engravidam mulheres por terem um orgasmo. Sim, há exceções – é possível que o esperma apareça na pré-ejaculação – mas, na maioria dos casos, engravidar uma mulher é um ato de prazer para os homens. Mas os homens podem engravidar uma mulher sem que ela sinta qualquer prazer. É até possível que um homem engravide uma mulher enquanto causa terror, trauma ou dor excruciante.

Em contraste, uma mulher pode ter orgasmos sem parar com ou sem um parceiro e nunca engravidar. O orgasmo de uma mulher não tem nada a ver com gravidez ou fertilidade – o seu clitóris existe simplesmente para o prazer, não para criar novos seres humanos. Não importa quantos orgasmos ela tenha, os seus orgasmos não a engravidarão.

Gravidezes acontecem quando os homens têm um orgasmo. Gravidezes indesejadas acontecem quando os homens têm um orgasmo irresponsavelmente.

Uma mulher pode ser a vagabunda mais promíscua do mundo inteiro, ela pode adorar ter orgasmos o dia todo e a noite toda, e nunca se encontrará perante uma gravidez indesejada, a menos que um homem apareça e ejacule irresponsavelmente. Embora a nossa sociedade tenda a vilanizar o prazer feminino, o prazer sexual das mulheres não equivale à gravidez indesejada e ao aborto. O prazer sexual masculino e as ejaculações irresponsáveis ​​fazem-no.

Passemos ao tópico de responsabilidade. Muitas vezes, os homens não sabem, não perguntam, e não pensam em perguntar se eles causaram uma gravidez. Muitas vezes, existem consequências zero para os homens que causam gravidezes indesejadas.

Se a mulher decide fazer um aborto, o homem pode nunca saber que causou uma gravidez indesejada com a sua ejaculação irresponsável. Se a mulher decide ter o bebé, ou dar o bebé para adoção, o homem pode nunca saber que ele causou uma gravidez indesejada com a sua ejaculação irresponsável também. Ele pode nunca saber que agora há uma criança andando por aí com 50% de seu ADN.

Se a mulher lhe disser que ele causou uma gravidez indesejada e que ela está tendo o bebé, a coisa mais próxima de uma consequência para ele é pensão de alimentos. O nosso atual sistema de apoio à criança é uma piada bem conhecida. Apenas cerca de 61% dos pagamentos exigidos pelos homens são realmente feitos, e há pouca ou nenhuma repercussão por abandono aos filhos. Em alguns estados americanos, deixar de pagar pensão de alimentos nem chega a afectar o seu crédito.

Se um homem paga pensão alimentícia, não chega perto do que é exigido por uma mulher no caso de uma gravidez indesejada.

Vamos falar sobre o aborto. Quando o tópico surge, os homens podem pensar: o aborto é horrível; as mulheres não devem ter abortos. Mas nunca, por uma vez, eles se consideram o homem que causou a gravidez indesejada.

Se estamos a discutir a lei do aborto – e não como responsabilizar os homens por ejaculações irresponsáveis, e as gravidezes indesejadas causadas por eles – estamos a desperdiçar o nosso tempo. Mude a conversa. Pare de protestar à porta de clínicas. Pare de envergonhar as mulheres. Pare de debater se deve ou não anular as leis do aborto. Se você realmente se preocupa em reduzir ou eliminar o número de abortos no nosso país, simplesmente responsabilize os homens pelas suas ações.

Como é que isso seria? Uma consequência real e imediata para os homens que causam uma gravidez indesejada. Que tipo de consequência faria sentido? Deve ser tão duro, doloroso, nauseante, cicatricial, caro, arriscado e alterador de vida …

… como forçar uma mulher a passar por uma gravidez indesejada de nove meses?

Se você considera o aborto como homicídio, faça a seguinte experiência mental: Você estaria de acordo em castrar alguns homens para evitar 600 mil assassinatos a cada ano? Se esse argumento parece muito provocante, será que é porque muitos de nós têm dificuldade em lidar com um castigo físico para homens? Parece que estamos muito mais confortáveis com punições físicas para as mulheres. Talvez nos importemos mais com o policiamento do corpo, moralidade e sexualidade das mulheres do que com a redução ou eliminação dos abortos.

Mais uma outra ideia de prevenção: todos os homens nos EUA podem fazer uma vasectomia quando estiverem prontos para serem sexualmente ativos. As vasectomias são muito seguras, altamente reversíveis e tão invasivas quanto uma mulher que recebe um DIU implantado. Na maioria dos casos, há alguma dor depois de cerca de 24 horas, mas isso é praticamente todo o efeito secundário. (Faça uma pausa para se lembrar que as opções de contracepção feminina, usadas por milhões de mulheres no  nosso país e bilhões em todo o mundo, têm efeitos secundários bem conhecidos que podem ser brutais e severos – e também incluem dor.) Se e quando o homem se torna um adulto responsável, encontra uma parceira e quiser ter um bebé, a vasectomia pode ser revertida e, então, refeita assim que a fase fértil terminar. Cada homem pode depositar seu esperma antes da vasectomia, apenas por precaução.

Não gosta das minhas ideias? Isso é bom. Tenho certeza de que há ideias melhores e desafio você a sugerir as suas. O meu ponto é que precisamos parar de focar nas mulheres se estamos a tentar ver-nos livres dos abortos. Pense no aborto como a “cura” para uma gravidez indesejada. Para parar o aborto, precisamos evitar a “doença” – ou seja, a própria gravidez indesejada. E a única maneira de fazer isso é concentrarmo-nos nos homens, porque as ejaculações irresponsáveis ​​causam 100% das gravidezes indesejadas.

Se você é um homem, o que seria necessário para você nunca mais ejacular irresponsavelmente? Uma perda de dinheiro, direitos ou liberdades? Dor física? Pergunte a si mesmo: O que seria necessário para você valorizar a vida da sua parceira sexual mais do que seu próprio prazer temporário ou conveniência?

Na maioria dos casos, os homens administram o nosso governo, e os homens basicamente escrevem as nossas leis. Em teoria, os homens poderiam eliminar – ou reduzir drasticamente – os abortos dentro de meses sem nunca tocar em uma lei de aborto ou mesmo mencionar mulheres. Eles simplesmente precisam responsabilizar os homens por ejaculações irresponsáveis ​​e legislar em conformidade.

Para reduzir ou eliminar os abortos, pare de tentar controlar o corpo e a sexualidade das mulheres. Porque as gravidezes indesejadas são causadas por homens.

Gabrielle Blair

Deixe um comentário. Acreditamos na responsabilização das opiniões. Os comentários anónimos ou de identificação confusa são apagados, bem como os que contenham insultos, desinformação, publicidade, contenham discurso de ódio, apelem à violência ou promovam ideologias de menorização de outrém.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.