11.2 C
Lisbon
Terça-feira, Abril 23, 2019
Inicio Autores Posts por Pedro Braz Teixeira

Pedro Braz Teixeira

Avatar
23 POSTS 0 COMENTÁRIOS
Lisboa, 1962, economista, focado na macroeconomia e política económica. Publicou O fim do euro em Portugal? (2012, Actual Editora) e O euro e o crescimento económico (2017, Fundação Francisco Manuel dos Santos).

Desmantelar os gigantes tecnológicos

A intervenção do Estado a limitar os abusos monopolistas é extremamente necessária e bem-vinda, para que o mercado que interessa, o concorrencial, possa florescer....

Equívocos nas eleições europeias

O equívoco mais perigoso de todos é Rui Rio convencer-se que o bom resultado (relativo) do PSD é a prova acabada de que a...

Mais sobre as soluções para a habitação

Aumentar a oferta de forma maciça só se poderá fazer – com sucesso – através da iniciativa privada. Ou seja, os senhorios têm que...

Oito soluções para a habitação

As soluções para o problema da habitação passam, quase todas, por um – brutal – aumento da oferta. Na primeira parte...

Tornar a habitação acessível (2)

Para uma boa terapia é necessário um bom diagnóstico. A – forte – subida do valor das rendas não é fruto de nenhum movimento...

Tornar a habitação acessível (1)

É inaceitável que quem ganha o salário mínimo (ou pouco mais) não tenha acesso a habitação a preços razoáveis. Neste momento, o valor das...

Da ignorância de alguns juízes

É inaceitável que, num país que aboliu a pena de morte há tanto tempo, haja juízes que, por pura ignorância, estejam a condenar tantas...

Demagogia e eleitoralismo travestidos de ideologia

Há demasiadas ideias demagógicas e eleitoralistas em circulação, benevolamente designadas como “ideológicas” ou “opções políticas”, um branqueamento muito pernicioso, que impede a sua denúncia.

Estado pagar a tempo e horas

Se o Estado pagasse a tempo e horas, isso iria libertar financiamento para as empresas investirem e exportarem mais. Na actual conjuntura, poderia ser...

Governar contra o interesse nacional (4)

Temos sido tão mal governados, que não admira que estejamos a caminho de sermos a quinta economia mais pobre da UE, como detalhei aqui (páginas...